Compare os Benefícios do caqui e da carambola
26 de maio de 2020
Sinais que mostram quando estamos desnutridos e como resolver
13 de junho de 2020
Exibir tudo

Beber leite cru é um risco a saúde?

Ao analisarem 102 amostras de leite cru armazenadas em tanques de propriedades rurais, pesquisadores da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, concluíram: não dá nem para cogitar tomar a bebida dessa maneira.

Uma das autoras da análise, a veterinária Maria Izabel Merino de Medeiros, informa que 58 amostras continham a bactéria Staphylococcus aureus — foram identificados 76 tipos diferentes dela. “A presença desse micro-organismo pode representar um risco à saúde do consumidor”, alerta.

Para piorar, outros testes revelaram um perfil elevado de resistência a 12 antibióticos. “Infelizmente, em algumas regiões ainda se acredita que o leite cru comercializado na informalidade possui mais benefícios do que o pasteurizado e inspecionado”, lamenta Maria Izabel. É hora de entender que isso é mito.

 

 

Pasteurização: há a rápida, que aquece a bebida de 72 até 75 °C durante 15 a 20 segundos. Na lenta, o leite esquenta de 62 a 65 °C por 30 minutos. Seja qual for a opção, ele deve ser refrigerado depois.

UHT: aqui, o leite é submetido a uma temperatura altíssima — de 130 a 150 °C por três a cinco segundos. Por isso, ele pode ficar fora da geladeira e possui prazo de validade maior que o pasteurizado.

Ferver ou não: eis a questão

Independentemente do tipo comprado — pasteurizado ou UHT —, a fervura em casa é desnecessária. Afinal, todos os micro-organismos potencialmente maléficos já foram eliminados do leite durante o processamento térmico na fábrica. “Em ambos os casos, o produto está seguro para o consumo”, informa a veterinária da Apta.

E os queijos de leite cru?

“Os cuidados na produção devem ser redobrados”, afirma Maria Izabel. Segundo a pesquisadora, é preciso garantir controle sanitário do rebanho, higiene na ordenha e técnicas corretas de fabricação desses queijos. “No caso dos curados, tem que respeitar o tempo mínimo de cura para que as bactérias lácteas eliminem as patogênicas no processo”, exemplifica.

Wilian Sales
Wilian Sales
Especialista em desenvolvimento de sites, lojas virtuais e sistemas. Faço parte da equipe que compõe a empresa Sales Publicidade. Atuamos em diversas áreas destinada ao Marketing. Faço publicações de artigos em blogs e nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image

%d blogueiros gostam disto: