Colágeno o antienvelhecimento que está em alta
7 de dezembro de 2018
Guia para diferentes tipos de açúcar
14 de dezembro de 2018
Exibir tudo

Os 7 maiores erros a evitar ao cozinhar costeletas de porco

A carne de porco é uma das carnes mais magras que existe, e é por isso que muitas costeletas de porco ficam secas se cozidas demais. Não só isso, mas muitos cozinheiros domésticos ainda estão usando métodos de cozimento que estão muito desatualizadas. Combine esses dois fatores e acabamos fazendo – e comendo – muitos bifes que não ficam tão bons. Para ajudar  que isso não possa acontecer, evite estes sete erros comuns de cozedura.

1- Optar por carne desossada ao invés de carne com osso:

Se desejar evitar que a carne fica seca é uma prioridade para você, então é importante começar escolhendo as costeletas certas. Claro, entendemos que as carnes desossados ​​estão à venda e ninguém realmente quer pagar por um  osso que você nem vai comer, mas esse osso é o que mantém a costeleta de porco úmida e dá sabor. Para obter melhores resultados, escolha costeletas de porco com osso, com 2 a 3 centímetros de espessura.

2- Escolhendo costeletas de porco com fatias finas:

Simplificando, costeletas de porco que são muito finas são altamente propensas a cozinhar demais. Não é incomum ver costeletas de porco desossadas que são cortadas até 1 centímetro de espessura – ou até mesmo mais finas! Estas costeletas super-finas são sempre desossadas porque a largura do próprio osso evita que a carne seja cortada mais finamente. Em suma, mesmo se você optar pela variedade desossada, verifique se suas costeletas de porco são pelo menos de 2 a 3 centímetros de espessura.

3- Cozinhando as costelas geladas:

Como as costeletas de porco são relativamente magras, elas facilmente cozinham demais sem gastarem muito tempo em uma panela quente, forno ou grelha. É por isso que você não deve deixar que suas costeletas estejam  geladas quando bater na panela ou na grelha. Quando a temperatura interior atingir os 145 F desejados, a crosta externa será muito mais quente (e mais seca). A solução: tire suas costeletas de porco da geladeira por cerca de 30 minutos antes de prepará-las, para que elas possam se sentar e chegar à temperatura ambiente. Você pode usar esse tempo para temperar ou marinar.

4- Tempero insuficiente:

Não temperar os alimentos – ou não temperá-los o suficiente – é certamente um dos principais erros que os cozinheiros domésticos fazem e as costeletas de porco são um excelente exemplo disso. Como a carne de porco se tornou mais magra ao longo dos anos, o seu sabor tornou-se mais suave, pelo que adicionar a quantidade certa de tempero é extremamente importante. Quando você faz isso, importa menos do que o fato de você temperá-las. No mínimo, use sal kosher e pimenta preta moída na hora. Marinar também ajuda, especialmente se você estiver cozinhando as costeletas na grelha, já que a marinada ajuda a evitar que sequem. As fricções secas  também podem ser boas.

5- Não aparar o excesso de gordura:

Muitas vezes você vai ver gordura nas bordas de uma costeleta de porco. Idealmente, isso deve ser cortado para cerca de 3 centímetro ao redor. Se o seu açougueiro não fez isso por você, você pode fazê-lo em casa com uma faca afiada. Especialmente quando grelhar, esse excesso de gordura pode escorrer sobre as brasas e causar surtos, que podem causar todos os tipos de outros problemas (ninguém quer que suas costeletas de porco tenham gosto de cinzas!).

6- Cozinhando as costelas  bem passadas:

Isso é uma coisa importante e decorre do medo de uma doença de origem alimentar que já foi erradicada há muito tempo. Por gerações, as pessoas aprenderam que carne de porco precisava ser cozida a uma temperatura interna de 160 F para destruir um verme parasita chamado triquinela. No entanto, a triquinela na carne suína foi erradicada na década de 1990 e, em 2011, o USDA atualizou suas diretrizes de culinária, recomendando agora 145 F como a temperatura alvo correta para carne de porco devidamente preparada. Agora, em vez de secar automaticamente as suas costeletas de porco, cozinhadas a temperatura de 160 F, poderá desfrutar de umas suculentas costelas num bom grau de fritura, sem perigos a saúde.

7- Não descansando depois de cozinhar:

Se você quiser costeletas de porco suculentas, descansá-los depois de cozinhar é uma obrigação. Descansar significa deixar suas costeletas de porco (e isso realmente serve para qualquer carne) sentar por alguns minutos depois de removê-las da churrasqueira, do forno ou de qualquer lugar onde você as tenha cozinhado. Quando você cozinha um pedaço de carne, os sucos correm em direção ao centro, longe da fonte de calor. Corte-o imediatamente e esses sucos derramarão por todo o lugar. Mas dê à carne alguns minutos para descansar e os sucos serão reabsorvidos, assegurando que cada mordida seja a mais suculenta possível. Para costeletas de porco, descansar por 2 a 3 minutos deve ser suficiente.

 

Wilian Sales
Wilian Sales
Especialista em desenvolvimento de sites, lojas virtuais e sistemas. Faço parte da equipe que compõe a empresa Sales Publicidade. Atuamos em diversas áreas destinada ao Marketing. Faço publicações de artigos em blogs e nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image

Iniciar conversa
Preciso de ajuda?
Bony Cestas
Olá,
Em que podemos ajudar?